عن عائِشَة -رضي الله عنها- مرفوعاً: «لا صلاة بِحَضرَة طَعَام، وَلا وهو يُدَافِعُه الأَخبَثَان».
[صحيح.] - [رواه مسلم.]
المزيــد ...

Aisha - Que Allah esteja satisfeito com ela - relatou sobre o Profeta: << Não se deve efetuar a oração (salah) quando a refeição estiver servida e nem quando sente aperto querendo atender as necessidades fisiológicas.>>
Autêntico - Relatado por Musslim

Explanação

Este hadith confirma a vontade do Legislador, que o coração da pessoa esteja presente na oração diante de seu Senhor, isso não ocorre se não afastar o que lhe ocupa; que sua existência causa a falta de traquilidade e concentração. Por isso, o legislador proibe a oração quando a refeição está servida porque a pessoa anseia por ela, o coração fica ligado a ela; assim como proibe-se a oração quando alguém sente que precisa atender as necessidades fisiológicas, que são a urina e as fezes; porque sua mente está ocupada em aliviar-se do incomodo.

Tradução: Inglês Francês Espanhola Turco Urdu Indonésia Bosnia Russa Bangali Chinesa Persa Tagalo indiano Vietnamita Cingalês Uigur Curdo Hauçá Malayalam Telugu Suaíli tâmil
Ver as traduções
1: Detestável realizar a oração no momento que precisa aliviar-se das necessidades fisiológicas, desde que o tempo não esteja passando, então prioriza-se a oração de forma absoluta. Caso rezar nessa situação a sua oração é válida mas estará incompleta conforme o hadith mencionado, mas não é necessário repetir. E se entrar na oração sem que precise de se aliviar das necessidades fisiológicas e isso veio ocorrer durante a oração então esta oração é válida e não detestável, caso essa necessidade de se aliviar não impedir de completar a oração.
2: A concentração e a submissão (para Allah) são requisitos na oração (salat).
3: O orador deve afastar-se de tudo que eventualmente possa distrair a sua atenção na oração.
4: A necessidade de urinar e defecar é um forte motivo para abandonar a oração de sexta-feira (salat de jumuah) e em congregação, na condição de não tornar isso um hábito.
Donate