عن أبي هريرة رضي الله عنه : أن رسول الله صلى الله عليه وسلم قال:«حقُّ المُسلمِ على المُسلمِ خمسٌّ: ردُّ السلام، وعِيَادَةُ المريض، واتباع الجنائز، وإجابة الدَّعوة، وتَشميتُ العاطِس».
[صحيح] - [متفق عليه]
المزيــد ...

Segundo Abu Huraira - Que Allah esteja satisfeito com ele - relata que o mensageiro de Allah - Que a paz e bençãos de Allah estejam sobre ele - disse: << Os direitos do muçulmano sobre outro são cinco: Responder a saudação, visitar o doente, acompanhar o cortejo fúnebre, responder o convite e orar a favor da pessoa que espirrou. >>
Autêntico - Acordado

Explanação

Neste hadith foi ilustrado alguns direitos que um muçulmano tem sobre o outro: os direitos que um muçulmano tem sobre o outro são ínúmeros, porém por vezes o profeta - Que a paz e benção de Allah estejam sobre ele - menciona apenas algumas coisas específicas como forma de dar mais importância e ênfase, dentre elas, consta aquilo que Abu Huraira - Que Allah esteja satisfeito com ele - relatou que o mensageiro de Allah - Que a paz e bençãos de Allah estejam sobre ele - disse: Os direitos do muçulmano sobre o outro são cinco: "responder a saudação", isto é: quando for cumprimentado deve responder, e noutro hadith consta: Os direitos do muçulmano sobre o outro são seis: quando o encontrar deve cumprimentá-lo. Portanto, quem cumprir com esses direitos da sua devida forma com certeza será mais hábil em cumprir com os demais, e triunfa com grandiosas recompensas caso buscar a recompensa de Allah na execução desses direitos. O primeiro desses direitos "...quando o encontrar deve cumprimentar...'' e noutro hadith consta: "responder a saudação". O segundo direito: "visitar o doente", quando este adoece e isola-se das pessoas na sua casa ou hospital ou em outros locais, portanto, nessas circunstâncias tem direito de ser visitado. Quanto ao terceiro dever, "seguir o cortêjo fúnebre e sepultar-lo", pois, dentre os direitos do muçulmano sobre outro, consta o acompanhamento do cortêjo fúnebre, da sua casa até o local de oração, seja este na mesquita ou em outro local, e depois até o cemitério. O quarto direito: "atender o convite", dentre os deveres consta o de aceitar o seu convite. O quinto direito: "Orar a favor da pessoa que espirrou": isto porque espirar é uma dádiva de Allah; pela saida deste ar acumulado do corpo humano, Allah facilitou a saída deste ar e a pessoa sente alivio, portanto, neste âmbito que foi instituido o louvor a Allah por esta dádiva e para o ouvinte a dizer: Que Allah tenha misericórdia de ti, e ordenou que a pessoa que espirrou dissesse: Que Allah vos guie e facilite os vossos assuntos, portanto aquele que não louva a Allah não merece a súplica a seu favor e não pode culpar senão a si próprio.

Tradução: Inglês Francês Espanhola Turco Urdu Indonésia Bosnia Russa Bangali Chinesa Persa Tagalo indiano Cingalês Uigur Curdo Hauçá Malayalam Telugu Suaíli tâmil Birmanês Alemão japonês
Ver as traduções

Os Benefícios

  1. Explanação dos direitos do muçulmano sobre outro muçulmano: dentre eles há os obrigatórios e outros recomendáveis, dependendo de cada pessoa e situação.
  2. Responder a saudação (salam) é obrigatório caso trate-se de uma única pessoa que foi cumprimentada, se forem muitos os outros estarão isentos do pecado caso um deles responda.
  3. A visita ao doente é obrigação comunitaria (fardh kifaayah).
  4. Acompanhar o cortejo fúnebre é obrigação comunitária (fardh kifaayah), isto é: transportar do seu local ou local da oração fúnebre até o local do enterro.
  5. Atender o convite da festa de casamento é obrigatório sob as condições mencionadas nos livros de fiqh, e em outras festas são recomendáveis.
  6. Eu pedi misericórdia de Allah para alguém que espirrou depois que ele louvou a Allah, alguns erúditos (muçulmanos) disseram: isso é uma das obrigações específicas se não houver outra pessoa além dela, e é obrigação comunitária para o grupo. Outros disseram: é recomendável.
  7. A sublimidade do Islam no esforço de solidar as correntes de irmanidade e amor entre os crentes.
  8. Não é permitido pedir misericórdia a Allah para alguém que espirrou, nem responder a saudação, enquanto o imam faz sermão; porque ambas fazem parte de conversas e estas são proibidas durante o sermão de sexta-feira.