عن عبد الرحمن بن أبي بكرة قال: «كتب أبي -أو كتبتُ له- إلى ابنه عبيد الله بن أبي بَكْرَةَ وَهُوَ قَاضٍ بِسِجِسْتَانَ: أَنْ لا تَحْكُمْ بَيْنَ اثْنَيْنِ وأنت غضبان، فإني سمعت رسول الله -صلى الله عليه وسلم- يقول: لايحكم أحد بين اثنين وهو غضبان». وَفِي رِوَايَةٍ: «لا يَقْضِيَنَّ حَكَمٌ بين اثْنَيْنِ وهو غَضْبَانُ».
[صحيح.] - [متفق عليه.]
المزيــد ...

Consta que Abdurahman ibn Abu Bakrah disse: << Meu pai escreveu - ou escrevi para ele - endereçando à seu filho Ubaidullah ibn Abu Bakrah quando era juíz em Sajistan: para que não julgasse entre duas pessoas enquanto estava enfurecido, pois, ouviu o mensageiro de Allah - Que a paz e bençãos de Allah estejam sobre ele - dizendo: Ninguem pode julgar entre duas pessoas enquanto estiver enfurecido >>. Noutra narração: << O juíz não julga entre duas pessoas enquanto estiver enfurecido >>.
Autêntico - Acordado

Explanação

o Sharia proibiu que o juiz julgasse entre duas pessoas enquanto estiver zangado, isto porque a zanga afecta no bem-estar do intimo da pessoa, que sendo assim não se tem a certeza que não pudera injustiçar ou incorrer no erro na situação que encontra-se irritado, que traduz-se numa injustiça ao réu e um desastre para o juiz, assim como é um pecado

Tradução: Inglês Francês Espanhola Turco Urdu Indonésia Bosnia Russa Chinesa Persa Tagalo indiano Uigur Hauçá
Ver as traduções