عَنْ عُمَرَ بْنِ الْخَطَّابِ -رضي الله عنه- أَنَّهُ اسْتَشَارَ النَّاسَ فِي إمْلاصِ الْمَرْأَةِ، فَقَالَ الْمُغِيرَةُ بْنُ شُعْبَةَ: «شَهِدْت النَّبِيَّ -صلى الله عليه وسلم- قَضَى فِيهِ بِغُرَّةٍ- عَبْدٍ أَوْ أَمَةٍ- فَقَالَ: ائتني بِمَنْ يَشْهَدُ مَعَك، فَشَهِدَ مَعَهُ مُحَمَّدُ بْنُ مَسْلَمَةَ».
[صحيح.] - [متفق عليه.]
المزيــد ...

Segundo Umar ibn Al-Khattab - Que Allah esteja satisfeito com ele - relata que ele consultou as pessoas em caso da mulher abortar (de forma criminal). Então, Al-Mughirah ibn Chu'bah disse: << Testemunhei o profeta - Que a paz e bençãos de Allah estejam sobre ele - sentenciando que ela paga em compensação - um escravo ou escrava -. Ele (Umar) disse: Traga-me quem pode testemunhar contigo, e veio testemunhar com ele o Muhammad ibn Maslamah >>.
Autêntico - Acordado

Explanação

Uma mulher deu a luz prematuramente um filho morto com indícios de crime por parte dela. E era hábito do justo khalifa Umar ibn Al-Khattab - Que Allah esteja satisfeito com ele - consultar seus companheiros e sábios nos seus assuntos e julgamentos, então quando esta mulher deu a luz prematuramente a um nado morto, teve dificuldades em sentenciar a sua compensação (diyyah), e consultou os companheiros - Que a Allah esteja satisfeito com eles - sobre isso. Al-Mughirah ibn Chu'bah informou-lhe que ele viu o profeta - Que a paz e bençãos de Allah estejam sobre ele - sentenciando a compensação pela morte do feto, um escravo ou escrava. E Umar quis a confirmação dessa sentença, que será uma legislação geral até o Dia da Ressurreição. E enfantizou que Mughirah devia trazer alguém para testemunha a veracidade de seu dito e a autenticidade de suas palavras, então, Muhammad ibn Maslamah Al-Ansari testemunhou a verdade que ele (Mughirah) falou - Que Allah esteja satisfeito com todos eles -.

Tradução: Inglês Francês Espanhola Turco Urdu Indonésia Bosnia Russa Bangali Chinesa Persa Tagalo indiano Hauçá
Ver as traduções